Heatmap: 6 maneiras inteligentes de usar o mapa de calor para gerar conversões

 Hoje em dia, os varejistas que não utilizam heatmap, ou mapa de calor, são limitados na forma como dados são coletas, geralmente em tabelas de seus vendedores no local. Ao invés de utilizar essas tabelas, alguns dos varejistas mais antenados com as novas tecnologias estão instalando sistemas que geram Heatmaps, ou mapa de calor, que rastreiam os fluxos de clientes.

Mas o que os movimentos dos seus clientes dentro das lojas têm a ver com as vendas? TUDO!

Pequenas mudanças na rota dos seus clientes dentro do seu estabelecimento podem aumentar o tráfego em torno de exibições promocionais e ajudar a evitar gargalos e a aumentar a conversão.

Antes não era possível visualizar uma loja física da mesma forma de uma loja on-line, site na internet, e ver e entender os departamentos como páginas individuais. Hoje em dia cada vez que uma pessoa muda de um departamento para outro, é como uma navegação para a próxima página. Ao tratar e enxergar uma loja física como um site, é possível usar a análise de dados para entender o comportamento do seu cliente e ajuda-lo a converter mais.

Esses sistemas necessitam de uma rede wireless com cobertura total do seu ambiente, indicamos que seja feito um Site Survey no local, e que os APs suportem esta tecnologia.

 

Como utilizar um Heatmap?

Aqui estão seis maneiras mais inteligentes que os varejistas estão usando os Heatmaps, mapa de calor, para impulsionar as conversões nas lojas.

 

  1. Medindo o interesse em exibições promocionais

O mapa de calor, heatmap, ajudam a aumentar as conversões na loja fornecendo insights baseados em fatos que respondem a perguntas-chave e permitem que os varejistas melhorem o marketing, o merchandising e as operações da loja, bem como a experiência do comprador.

  • Os varejistas podem responder a perguntas como: Estamos usando as melhores telas de janela e terminação?
  • Há mais clientes que visitam um determinado local ou departamento devido a um determinado anúncio?

Saber quanto tempo cada cliente visita uma loja e quanto tempo é gasto em uma área, transmite o interesse pelos produtos de um departamento; as áreas que os clientes mais se detêm tendem a ver a de maior conversão

 

  1. Identificando zonas mortas

Heatmap, ou mapa de calor, podem mostrar os níveis de engajamento dentro de uma área ou mesmo dentro de um equipamento.

A alta atividade mostra o envolvimento do comprador, enquanto a baixa atividade mostra pouca ou nenhuma interação.

Com esses dados os varejistas podem, então, aprofundar-se no motivo pelo qual existe uma atividade mínima e criar “soluções acionáveis”.

As soluções podem ser alterações em sinalização, descrições de produtos ou descrições de uso, sortimento de merchandising ou exibições. A chave é entender quais áreas ou acessórios são drivers de tráfego e quais são os drivers de engajamento

 

  1. Sugestão de produtos com base nos caminhos da loja

Atualmente os mapas de calor mostram a densidade, que pode ser exibida de forma interativa usando filtros, mas isso pode ser estendido. Por exemplo, uma pessoa em um supermercado indo da seção de farinha para o ovo para a seção de fermento em pó e, eventualmente, para a seção de chocolate – com base nesse caminho, suposições poderiam ser feitas que o cliente está assando um bolo.

 

  1. Maximizando os recursos

Os varejistas podem usar o heatmap, mapa de calor, para realizar atividades nos compradores e maximizar recursos. Um exemplo seria enviar membros da equipe para ajudar os clientes reunidos em determinado local.

Os mapas de calor ajudam os operadores a reconhecer áreas que também precisam de marketing adicional.

 

  1. Agrupando os gastos dos clientes por localização 

Os mapas geográficos de calor, heatmap, podem identificar rapidamente aglomerados e concentrações. Por exemplo, os seus clientes mais fiéis são os que moram mais próximos da loja? Existem fatores geográficos subjacentes, como um ambiente suburbano ou a facilidade de acesso à sua loja, que podem ser atribuídos ao aumento da receita de um determinado segmento de clientes?

Os mapas podem exibir os gastos do cliente por segmentos e CEP gerando padrões e agrupamentos claros que não podem ser vistos olhando linhas únicas em tabelas ou gráficos.

 

  1. Execução de testes A / B

Mapas de calor, heatmap, podem ser usados ​​para testes A / B ou comparações de armazenamento. Em testes, merchandising ou acessórios, e até layouts de loja, podem ser medidos para dados de linha de base. Os locais de teste implementam alterações que podem ser visualizadas rapidamente com os mapas.

A capacidade de realizar leituras rápidas e ações rápidas é um dos melhores benefícios para o heatmap, mapas de calor. A capacidade de digerir as informações dos mapas cinéticos e de calor é geralmente rápida, assim como a capacidade de agir em comparação com a transmissão em meio a outros tipos de dados.

 

É claro que mergulhos mais profundos e os melhores insights de testes vêm tanto da compreensão de dados integrados quanto de seu acoplamento com ferramentas de visualização e de marketing analíticos.